domingo, 28 de outubro de 2012

Armada Africana domina 9ª Maratona do Porto

O queniano Anthony Wairuri, com 2:12.14 horas, e a etíope Abeba Gebremeskele, com 2:39.51, foram os vencedores da Maratona da Invicta. Os melhores portugueses foram Daniel Pinheiro, do Maia AC, sétimo, com 2:25.11 e Lídia Pereira, da Casa do Povo de Mangualde, quinta feminina, em 3:06.50.


 

 Este novo percurso, que passou também pelos concelhos vizinhos de Gaia e Matosinhos, com a surpresa da passagem pela zona do “cais da ribeira” tornou este circuito mais valioso. Indesejável apenas, a presença do vento forte, durante grande parte do percurso.

Correr no Porto … Correr na cidade onde me sagrei Maratonista

A Maratona do Porto era o principal objectivo desta fase da época desportiva. O caminho foi percorrido, com alteração das provas teste. Tinha prevista a participação na Meia de Ovar e da Moita mas troquei por duas Maratonas de montana. Sabia que ia “pagar” a falta de ritmo no alcatrão mas estava pronto para o desafio.

Depois de uma semana limitado, ao nível respiratório, o resto do corpo estava bem para a Maratona.

Dia da prova - Uma maratona de 46 Km!

Pela manhã lá fomos para a chegada das provas, local onde deixamos os nossos automóveis. Depois de animada cavaqueira, com a rapaziada do “Mundo da Corrida”, lá fomos de autocarro para a partida. Na viagem a Susan pergunta-me:

- Trouxeste o gel para a prova?

- Esqueci-me – Respondi.

 A solução foi regressar, no autocarro da organização, para a chegada da Maratona onde tinha no carro as 3 embalagens de “gel” para a prova. Quando saio do autocarro digo ao condutor que vou demorar 2 minutos.

Após ter na minha posse a suplementação energética, corro na direção do veículo que me transportaria para a partida. Azar! Três autocarros estacionados e já nenhum ia. Eram 8,30h… a partida seria às 9 e eu estava a cerca de 4 km.
Em corrida, lá fui avenida da Boavista acima, com vento gelado de frente. A tranquilidade instalou-se quando começo a ver corredores e ouço:

- “Última Chamada para os Atletas. Devem tomar as posições atrás da linha de partida”.

Com um bom aquecimento lá entrei e passado minutos já estava em plena Maratona.

21 Maratonas de estrada

A prova correu bem, de acordo com o previsto. Uma pequena distração em Matosinhos levou-me a perder um “bom comboio”, que seria importantíssimo para dominar o vento e provavelmente obteria um melhor resultado.

Corri a minha 21ª Maratona em 2h41m e 10 s, obtive a 21ª posição na geral.


Fotos Run Porto

4 comentários:

JoaoLima disse...

Parabéns Luís!

Um abraço

JOSÉ NARCISO disse...

Parabéns Luis!!
Cumprimentos da família Narciso

joaquim adelino disse...

A tua marca é muito boa amigo luís, depois dos empenos que tens levado ainda consegues ficar perto das tuas melhores marcas é de louvar o esforço, e depois qula dos géis! francamente, aquilo é para arranjar na véspera da prova, mas pronto tinhas que arranjar ali mais uns kms para compôr. Parabéns e para o ano a minha também já lá está. Abraço

Mira Gaio disse...

mais uma grande prova e um excelente resultado... Parabens amigo Luís.